Educação no Brasil está na UTI – Por Alessandro Elias da Silveira

Estamos em pleno Século XXI, onde praticamente quase tudo está sendo questionado e repensado, especialmente, sobre o nosso modelo de “Educação”, oferecido na rede privada ou pública, é obvio que  tem muita a coisa a se fazer, construir e melhorar.

De acordo com os órgãos nacionais e internacionais que pesquisam a qualidade de ensino no Brasil, se constata que infelizmente não estamos bem das pernas em matéria de “Educação”, em todos os rankings estamos em últimas posições. Vergonha para uma nação que é a 8 economia do mundo, e sem sombra de dúvida, é um anúncio de um futuro incerto, onde o Brasil não deverá ser próspero, sabem por que?

Hoje, estamos no século das startups, das mentes que disputam o espaço em uma nova economia pautada na inovação tecnológica, atrelada as linhas de códigos produzidos por especialistas de “TI”. E, a cada dia, os países estão investindo massivamente em seu material humano, nesta nova etapa de comércio pautado em tecnologia.

Países como China, Cingapura, Austrália, Irlanda, Coreia do Sul, Finlândia e muitos outros, em um passado não tão distante, eram considerados países atrasados, com enorme deficiências em produzir  “cérebros’’. Porém, hoje colhem os frutos dos investimentos feitos na “Educação”. Por outro lado, vemos em nosso pais um total atraso educacional, seja na rede

pública ou privada constatamos que não estamos criando ‘’cérebros’’ ou pessoas com capacidade para enfrentar essa nova realidade, e sim pessoas que são treinadas somente para passar em vestibular…

    Não criam ou empreendem, e sim tentam passar em cursos de prestígios, porém estes cérebros, estão com a base educacional mal feita. Não produzimos patentes científicas suficiente, não temos prémios “Nobel” em nada, só de exemplo, de 100% da população de Israel 25% são cientistas, um verdadeiro celeiro de startups. E nós, temos o quê? O que temos em orgulho em matéria de Educação? Infelizmente nada. A Educação no Brasil está na UTI, e pede socorro.

alexPor Alessandro Elias da Silveira, Formado em Gestão Financeira pela Faculdade Anhanguera; Aluno Especial no Mestrado de Relações Internacionais na UnB; CEO na Start Up Blue Lion  Arte & Investimento; Presidente da Juventude Progressista de Inhumas-GO.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *